Sobre o narrador. Texto de Walter Benjamin.

Texto de Walter Benjamin:

Por mais familiar que seja seu nome, o narrador não está de fato presente entre nós, em sua atualidade viva. Ele é algo de distante, e que se distancia ainda mais. Descrever um Leskov como narrador não significa trazê-lo mais perto de nós, e sim, pelo contrário, aumentar a distância que nos separa dele. Vistos de uma’ certa distância, os traços grandes e simples que caracterizam o narrador se destacam nele. Ou melhor, esses traços aparecem, como um rosto humano ou um corpo de animal aparecem num rochedo, para um observador localizado numa distância apropriada e num ângulo favorável. Uma experiência quase cotidiana nos impõe a exigência dessa distância e desse ângulo de observação. É a experiência de que a arte de narrar está em vias de extinção. São cada vez mais raras as pessoas que sabem narrar devidamente. Quando se pede num grupo que alguém narre alguma coisa, o embaraço se generaliza. É como se estivéssemos privados de uma faculdade que nos parecia segura e inalienável: a faculdade de intercambiar experiências.

Trecho de: O NARRADOR: CONSIDERAÇÕES SOBRE A OBRA DE NIKOLAI LESKOV

Clique aqui para ser redirecionado.

A filosofia da composição. Edgar Allan Poe.

Para os que ainda pensam que escrever é somente inspiração, o texto de E. A. Poe explica bem o processo e a dificuldade de composição de uma obra.

Abaixo segue o texto de Poe e em seguida, o link para um artigo no qual a metodologia de Poe foi empregada.

A filosofia da composição – Edgar Allan Poe

O ensaio de Edgar Allan Poe, publicado em 1999, mostra a metodologia por ele utilizada na criação de seu poema O Corvo, do ano de 1845. O texto de Poe é uma declaração inaugural entre os artistas de que a arte não é concebida por uma luz divina. O resultado da obra é uma consequência da racionalidade exigida do artista a cada processo da criação de seu trabalho. O
autor coloca em questão a vaidade e a dificuldade advinda da mesma para os artistas mostrarem ao público as etapas da criação de suas obras.

A FILOSOFIA DA COMPOSIÇÃO” DE EDGAR ALLAN POE: APLICAÇÃO DA METODOLOGIA EM UMA CANÇÃO POPULAR DO SÉCULO XXI. Raquel de Moraes Pianta

Disponível em: http://www.ufrgs.br/sefim/ojs/index.php/sm/article/download/97/118