Se hoje

Se hoje fosse seu último dia? Se hoje você não pudesse mais sentir o perfume de sua esposa? Se hoje você não pudesse mais ver seus filhos brincarem? Se hoje você percebesse que o seu cão não vem mais ao seu encontro? Se hoje as suas músicas preferidas não tocassem? Se hoje o seu prato favorito não fosse mais servido a você? Se hoje você não relesse mais as cartas que um dia trouxeram alegrias e expectativas para sua vida? Se hoje você não pudesse mais tomar o café da manhã sem olhar o jornal?

Se hoje sua vida parecesse grandiosa demais para quem você realmente é? Se hoje você não pudesse ir à igreja? Se hoje não houvesse mais tempo para seu encontro com Deus? Se hoje você não pudesse mais aproveitar o seu carro a caminho para o trabalho? Se hoje tudo que você construiu em sua vida parecesse apenas uma, de tantas outras etapas ignoradas? Se hoje não houvesse jazz? Se hoje a sua luta parecesse inócua? Se hoje o seu labor diário não valesse a pena? Se hoje não houvessem dúzias de e-mails para serem respondidos?

Se hoje ninguém te chamasse de “meu amor”? Se hoje você não ouvisse ninguém te responder bom dia em francês? Se hoje os pássaros se recusassem a cantar? Se hoje o dia fosse cinza? Se hoje o seu terapeuta não pudesse te atender? Se hoje a sua voz presa fosse calada para sempre? Se hoje a sua voz presa pudesse se libertar com um grito forte e alto? Se hoje você não recebesse ligações de nenhum amigo? Se hoje os seus amigos desaparecessem de sua existência? Se hoje houvesse apenas você sentado no bar?

Se hoje uma cerveja gelada lhe fosse negada? Se hoje houvesse silêncio ao seu redor? Se hoje a música cessasse? Se hoje você não assistisse TV? Se hoje Drummond não fosse seu poeta predileto? Se hoje a poesia de Bandeira lhe fosse percebida como pobre e sem graça? Se hoje toda a miséria do mundo coubesse em suas mãos e você a destruísse? Se hoje você depositasse sua confiança em alguém? Se hoje você fosse apenas você, sem categorias ou classificações? Se hoje só você fosse trabalhar? Se hoje você não risse de alguma piada?

Se hoje você chorasse como uma criança pequena nos braços da mãe, buscando amparo e alento? Se hoje todas as coisas não existissem mais?

E se hoje, apenas hoje, você conseguisse ser apenas você e viver apenas a sua vida e apreciar somente as suas coisas e falasse apenas o que fosse agradável a você. E se hoje não fosse hoje?